Degeneração macular, doença que atinge a retina, é a principal causa da cegueira após os 50 anos

Em algumas pessoas, a degeneração macular progride tão lentamente que a perda de visão não é perceptível durante muito tempo. Por sua vez, noutras pessoas, a doença aumenta rapidamente

Degenerescência macular é uma doença degenerativa da mácula da retina que resulta numa diminuição acentuada da visão central, em pacientes idosos. Esse é o tema da coluna Sua Saúde, do Doutor Euler Ribeiro, no Valor Amazônico.

Mácula é uma pequena parte da retina, com um importante papel na visão. É composta por milhões de células sensíveis à luz. Na retina há transformação da luz em sinais elétricos, enviados através do nervo ótico para o cérebro, onde se efetua a tradução das imagens que visualizamos.

Os sintomas podem variar. Algumas pessoas apresentam visão estável por muitos anos; outras, pioram de forma gradual ou mesmo súbita da visão central. Também pode ocorrer borramento, pontos escuros e distorção. Comumente queixam-se de dificuldade de ver as horas do relógio ou mesmo reconhecer o rosto de uma pessoa (consequências da alteração da visão central).

O principal sintoma inicial é a perda de nitidez na visão central, apesar de usar os óculos habituais. Nos estágios iniciais você pode notar que precisa de mais luz mais clara para ler. As palavras num livro ou jornal podem ficar desfocadas, as cores aparecem menos brilhantes e muitas rem dificuldade em reconhecer os rostos. Confira o Podcast Momento Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − nove =

Skip to content