Notícias Corporativas

Educação: Grupo Primo e Jovens de Negócios trazem novo sócio

A matéria enviada anteriormente continha um erro no resumo e 2º parágrafo. Segue a versão corrigida:

O Grupo Primo e Jovens de Negócios, que atuam no mercado de educação financeira e empreendedora no país, lançam diversas soluções para escolas privadas de educação básica com a chegada de um novo sócio-executivo na Jovens For Schools, solução educacional para escolas com foco em educação empreendedora e educação financeira para jovens do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Juarez Júnior, o mais novo integrante da equipe, acumula em seu histórico profissional 10 anos de experiência no mercado, tendo sido, inclusive, gerente comercial no programa educacional da Escola da Inteligência, rede de escolas do psiquiatra e professor Augusto Cury, que, recentemente, foi vendida para o grupo Arco Educação em um negócio de R$ 500 milhões.

A chegada do especialista marca um novo capítulo na trajetória da Jovens For Schools, iniciativa que faz parte da empresa Jovens de Negócios, fundada por Breno Perrucho, que está integrada ao Grupo Primo Rico, líder no cenário da educação financeira e empreendedora no Brasil.

De acordo com levantamento da Subsecretaria de Estatísticas e Estudos do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego, 5,2 milhões de jovens entre 14 e 24 anos estão desempregados, correspondendo a 55% do total de pessoas nessa situação no país. Ao mesmo tempo, segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), mostra que 55% dos donos de novos negócios do país possuem entre 18 e 24 anos, o que pode demonstrar um perfil empreendedor do jovem brasileiro.

Segundo o novo sócio-executivo da empresa, a educação financeira e empreendedora é uma carência na formação educacional do jovem e habilidades que podem ser usadas em qualquer profissão. “Queremos ser parceiros das escolas e atender uma demanda já existente no mercado”, disse Júnior.

Com efeito, segundo os resultados apresentados no relatório de 2022 da GEM (Global Entrepreneurship Monitor), elaborado em parceria com o Sebrae e a Anegepe (Associação Nacional de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas), 60% dos entrevistados expressaram o desejo de ter seu próprio empreendimento.

Para Júnior, a educação empreendedora e financeira são bases para todas as outras profissões. “Por exemplo, um médico, além de se formar para atender pacientes, pode também, em algum momento ter sua própria clínica ou fazer a gestão de um hospital e esse conhecimento vai auxiliar no desempenho de liderança, administração de tempo, time e recursos”, explica.

Segundo o especialista, com esses saltos de tecnologia, como a inteligência artificial, as bases das profissões mais tradicionais foram abaladas e o futuro se fez presente numa velocidade inesperada. “Fortalecer e desenvolver as habilidades essenciais dos alunos para que eles possam ser quem desejam e estejam preparados é fundamental. Assim, a educação financeira e empreendedora é importante, fazendo parte do momento que vivemos”, afirma.

Para saber mais, basta acessar: https://jovensforschools.com/home/

Pular para o conteúdo