Invasores de área verde no Nova Cidade terão prazo de 48 horas para retiradas de construções

Uma das áreas invadidas, conhecida como Cemitério dos Índios, é dominada pelo crime organizado e considerada inclusive local de desova

A fiscalização ambiental realizada nesta terça-feira (11), notificou pela quarta vez, invasores que ocuparam uma área verde com encosta e risco de desmoronamento no Nova Cidade, na zona Norte. A área é alvo constante de invasores e já teve construções irregulares demolidas. Os ocupantes terão prazo de 48 horas para a retirada das armações, entre elas a de uma futura igreja.

Em outro ponto, nas proximidades da Estação de Tratamento do Nova Cidade, a fiscalização notificou o proprietário de um café regional, que ocupava irregularmente trechos de área de preservação permanente e área institucional do conjunto.

A ação realizada pela Prefeitura de Manuas contou com a participação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Grupo Integrado de Prevenção às Invasões em Áreas Públicas (Gipiap), Superintendência Estadual de Habitação (Suhab) e policiais militares do 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Segundo o diretor de Fiscalização da Semmas, Eneas Gonçalves, uma das áreas em questão, conhecida como Cemitério dos Índios, é dominada pelo crime organizado e considerada inclusive local de desova. O Cemitério dos Índios possui acervo arqueológico indígena e é de responsabilidade da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Com mais essas notificações, sobem para oito o número de focos de invasão em áreas públicas protegidas registradas este ano. No ano passado, foram 72 focos. “Mesmo estando em ano eleitoral, tivemos uma redução significativa no número de focos este ano, provavelmente em virtude da pandemia de Covid-19”, avalia Gonçalves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × quatro =

Skip to content